segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Três atos

Sai uns dias, às ruas, de peito aberto.
Como não havia ferida,
o sol aquecia e tudo podia.
Um dia.

Sai as ruas...Á porta, cabeça baixa, mão no batente, agarrando  o ar a força, boca entreaberta em esforço
 - segura o frio oxigênio no tambor do peito.
Solenemente, veste a máscara.

Sai às ruas de ombros arqueados.
No falso sorriso,
 um costume verdadeiro.
Vida de gado, é vida?


Cinemão de todos os dias.

Este ano me fez lembrar vagamente um filme:
Inception.
O meu foi Deception.
:P


Careless

Tenho uma natureza passional.
Me chegam as cores em tons vibrantes.
Me exagero.
Me condôo.
Me dôo
Me dói.
(Não me perdôo)

Não é muito saudável em lugares 
de cor de "burro quando foge"
 – com gente bege blasé –
ser assim, entusiasmad@.


Cenário


Fingir, fingir, fingir, fingir, fingir, fingir
fingir, fingir, fingir, fingir, fingir, fingirf
fingir, fingir, fingir, fingir, fingir, fingir
fingir, fingir, fingir, fingir, fingir, fingir.
E eu só penso em fugir.

Life and me

Me in life >


Me & optism >


segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Volumes


Obtusos

espaços.

Das relações

Você não pode exigir sexo d@ seu/sua namorad@,
mas vai acumular frustração,
já que sexo é uma saída e solução
para toda aquela tensão.

Acumulador@s

O fracasso é como entulho.
Ocupa muito espaço.

Do fim das coisas


Sempre digo:
"_Quando eu mato,
eu enterro."

Para secar, para limpar



Eu aprendi
com a minha mãe
que pano de prato
não se economiza

Estudar na "pós-modernidade"

A acadêmia é insípida
e estúpida.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Proposta


Contemporâneos

"_ Preciso de sorte. Neste momento. 
Preciso ter o coração sossegado dentro da carne, sabe?. Preciso colocar uma curva no meu rosto. Sorrir, sem estar esvaziad@ pelas tristezas.Eu preciso da leveza. De não ter medo de ser otimista..."

O psiquiatra termina a receita.


Baby fever

As pessoas
tem filhos no
susto.
Que surto.

Erro

Ao invés de escrever devir,

escrevi desova.

Fio, fiapo: gume.


sexta-feira, 18 de julho de 2014

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Werewolf




Caninos
desejos.

Sentença

O som das ondas
se debruçando na areia
O som da areia roçando na onda.




:


Meu bem:
você me interessa.

Dor de luto

As vezes eu sinto minha pele permanentemente nua.
A mercê do sol - da chuva - da dureza das palavras
 que se atiram nos corpos como armas brancas.


A cigana leu o meu destino...

Eu não nasci com sorte.
Não sou um@ daquel@s para quem as coisas acontecem fáceis, ...
Pelo visto se eu quiser luz...

(e eu poderia escolher uma palavra menos agressiva, 
como, por exemplo, parir - mas meu humor no momento a julga muito frívola,
 então eu vou usar a que me mais parece mais própria)

Se eu quiser brilho,
eu vou ter que cagar uma estrela, amig@

POTêNCIA

IM
PO
TÊN
CIA
.

A geladeira

A geladeira da minha mãe: geme, ri, ....
A grade bate.
A geladeira da minha mãe:
parece que tem um universo ali.