segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Corpos

O que eu amo no corpo
é esse dormente e (e)iminente "estado da arte"...
Eu realmente acho que o corpo é puro devir.





Um comentário:

Sinta aqui: