domingo, 5 de junho de 2011

Existem mulheres que fazem doer.
Que dói de luxuriantes: (n)os olhos engolidos
       pelo fogo da volúpia,         
no meio-sorriso de fazer escrav@s,
na mansidão lasciva dos (a)braços invisíveis...
Existem sim, mulheres que fazem doer, assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta aqui: