sábado, 25 de dezembro de 2010

Half

Gente triste essa pela metade
Metade sim,
metade não,
metade é,
nunca imensidão.

Ela me faz dizer sim...(como se para mim fosse difícil...)

Ela é
sacana
sarada
saliente
sem-vergonha
suntuosa
safada
sossegada
satírica
serelepe
assanhada
agora, saudosa
jovem senhora.

Caixa

Tenho Berettas, Colts, Glocks,  Smith & Wessons
no lugar de alguns neurônios.
Porque memórias são como munição: precisam de gatilhos...
Música.
Perfume.
Sabor.
Melodia.
Fragrância.
...Me acertam em cheio.

Desejo

Quero momentos que me
tirem
o


le

go.


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Ad-ver-bios

Vendo,
tendo visto,
avistado,
reparado,
entrando em contato,
percebendo,...
Isso, realmente
vai fazer você mudar os rumos
do pensamento?

Fragilidade de ordem visual

A minha maior fraqueza:
é a fotogenia.

Conviver

Nós somos tudo
e nada
sozinhos.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Jogo

Não se aposta


Não se aposta
uma vez só.

uma vez só.

Paladar

Língua estranha no céu da boca.
Línguas de estranh@s no céu da boca.

Arrepio

Susto na pele:
sua mão na minha coxa.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Para o verão

Quero um sol que fale pelos cotovelos
e um mar vivo de humores: nesse verão.
Quero areias de pó-de-arroz e pedras para
deitar a indolência, de férias,
em lugares ermos e vivos,
que são só meus, não porque ninguém os conheça,
mas porque os fiz assim.

Prece

Ajoelho frente ao altar de
carne,
fibra,
músculo
e espasmo.
E no corpo del@ vou rezar.


Tenessee Willians

Corpo ardente na cama:
gat@ em teto de zinco quente

Solavanco

Ah!
Hã?

Fotografia

I

Queria tê-la guardado ontem - em arquivo RAW, no mínimo TIFF, com a melhor qualidade – naquela lenta aproximação. Sorriso no rosto, mão erguendo a barra do vestido que caía sob os pés quase-desnudos, que acariciavam o petit pave.
Ela caminha rápido.
Estendemos um cabo, uma linha invisível que liga olhos atráves da "Fonte da Memória", dentro da sexta-feira curitibana, cheia de gente, na noite agradável. Segundos depois, desembaraço de beijos e abraços, a boca tecendo intimidades no ouvido,e  as palmas das mãos, como aveludados ganchos, trazem os corpos para mais perto, segredando o desejo do toque.

II

Na retirada: costas desnudas, domínio na física no
correr de salto.

III

Queria tê-la guardado em película, entre as luzes amarelas, vigorosas e quentes daquele palácio.