segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Anorexia

Do afeto tiraste o tato.
Do abraço tiraste o contato.
Do amasso, o sarro,
emparedou e regrou o sexo;
do beijo, a sede do desejo;
da desculpa, a verdade do lamento

restou apenas aquele aperto doente no peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta aqui: